10 dicas para economizar se você vai para a neve

10 dicas para economizar se você vai para a neve

Rate this post

Faixa 1. Esqui na baixa temporada


Se você pode escolher a data, o conveniente é não ir para a neve em alta temporada, mas fazê-lo antes do Natal e a partir do dia 9 de março (excepto aos fins-de-semana). Esta é a melhor maneira de economizar, pois se faria em todas as frentes: hotel, aluguel de equipamentos, restaurantes, passe de esqui… Como nem sempre é possível escolher os dias para esquiar -ainda mais com crianças em idade escolar-, outra solução pode ser ir ao estrangeiro depois de 31 de dezembro, Andorra e França, cujas férias escolares não são as mesmas que em Portugal.

Imagem: Hans

Pista 2. Escolher uma estação de esqui barato


Uma boa forma de economizar é escolher um destino barato. Neste caso, deve-se descartar a estação de Baqueira Beret (Lleida), pouco adequado, se você quer que a carteira sofra o menos possível. Para desfrutar do esqui não é necessário ir para as estações mais conhecidas, mas você pode optar por outras mais baratas , como Astún ou Formigal, em Huesca, e as mais modestas Da Estrela (Salamanca), Valdesquí (Madrid) ou A Pinilla (Segóvia). Estas últimas são pequenas estações e nos feriados, se enchem, mas se o orçamento é muito apertado, são uma boa opção para se divertir desfrutar do esqui sem esvaziar o bolso.


Pista 3. Seleccionar uma estação adaptado ao nosso nível


Se não é um esquiador com grande experiência, mas sim novato, ou vai com crianças pequenas, há que ponderar se vale a pena ir para as grandes estações que possuem centenas de quilômetros para esquiar. São mais caras, e com toda a segurança só devem ser utilizadas as faixas verdes (as mais simples) e algumas azuis, e nem sequer se pisarán a maioria das pistas da estação, devido a que não se tem o nível suficiente.


Faixa 4. Viajar em um único carro na neve


A esquiar, muitas vezes, se vai em grupo, pois é mais divertido. Se é assim, deverá levar somente um carro e pagar as despesas de combustível e eventuais portagens entre todos. Se estiver em casal ou com a família, é recomendável levar o carro o menos carregado possível, para evitar gastar combustível de mais. E uma vez no destino, se você não está hospedado na estação, você pode acessá-lo no ônibus ou funiculares desde a localidade em que você estiver hospedado: são meios muito mais barato e é mais confortável do que subir e descer todos os dias com o carro particular.


Faixa 5. Alugar equipamentos de esqui… e com antecedência!


Para as primeiras incursões na neve não convém comprar o equipamento, mas alugar tudo o que é necessário. O sector de aluguer de material de esqui oferece muitas oportunidades para gastar menos. E agora não só é possível alugar ao chegar à estação, mas que, graças às novas tecnologias, pode reservar-se o material através da Internet. E, se feito com antecedência, é possível conseguir o melhor preço. Além disso, se você alugar o material para esquiar, para evitar levar o carro carregado com toda a produtos de merchandising, outra maneira de poupar dinheiro.


Faixa 6. Esqui só meio dia e aproveitar ofertas


Não é necessário passar o dia inteiro esquiando, desde que amanhece até que se vai a luz. Se comprados passes de esqui de meio-dia (a partir das 13:00 horas), a jornada em neve sai muito mais barato: entre 6 e 10 euros a menos por dia, de acordo com a estação. Em Sierra Nevada, em alta temporada o passe de adulto por dia é de 47 euros, e o de meia jornada custa 39,90 euros.


Outra opção, se você sabe que vai esquiando vários dias, é forfait para duas, três ou quatro dias, o que também reduz o preço em cerca de 3 euros por dia.


Se você vai com crianças menores de seis anos, ao contrario, é grátis em quase todas as estações e, além disso, em muitos, há várias ofertas para as famílias.


Faixa 7. A sua estadia em vilarejos próximos à estação


Hospedar-se na estação é o mais confortável, e mais ainda em um hotel com piscina aquecida no que poder relaxar após a jornada de esqui. Mas não é o mais barato! As acomodações descem muito de preço, se estão no vale ou a uma certa distância da estação. Em estações como a Serra Nevada pode dormir em Granada e aproveitar a viagem para a neve para conhecer a cidade.


Se você estiver em grupo, é mais econômico reservar um apartamento inteiro que vários quartos em um hotel. Além disso, você terá uma cozinha onde pode preparar o pequeno almoço e jantar, sem a necessidade de gastar em restaurantes.

Imagem: Simon

Faixa 8. Levar a comida para a estação


Para comer não incompatibilidade com o orçamento, você pode fazer uma compra no supermercado para assim poder preparar as refeições que se façam nas pistas e evitar comer em restaurantes da estação. Em quase todas há parques de merendas para poder comer enquanto se descansa, mas também não é mais tomado no café da estação, um caldo, um café ou um chá quente.


Faixa 9. Pesquisar ofertas para grupos


Há muitas agências turísticas e complexos hoeses que fazem ofertas para grupos grandes, com descontos em pacotes ou algumas atividades, como passeios de trenó. Se se consegue reunir as pessoas o suficiente, você pode aproveitá-las e desfrutar mais por menos.


Faixa 10. Desfrutar de outras actividades na neve


Se continua sendo caro esquiar, mas se quiser desfrutar de neve, há muitas mais actividades e desportos que se podem praticar na neve, entre os quais se destaca o esqui nórdico ou de esqui de fundo. Ao aficionarse a este esporte é muito mais econômico passar uns dias na neve em estações como Planícies do Hospital, nos Pirinéus aragoneses, ou A Roda de São João, na Serra de Albarracín (Espanha), onde também se pode esquiar com raquetes ou dar passeios de trenó.